15 março, 2012

Lançamentos da Editora Martin Claret

Conheça abaixo alguns lançamentos da editora Martin Claret:


Til - José de Alencar

 Publicada pela primeira vez em 1872, Til pertence, ao lado de O gaúcho, O sertanejo e O tronco do Ipê, ao regionalismo de José de Alencar e retrata o interior paulista. Nesse romance, a idealização da natureza, a narrativa leve e o subjetivismo da linguagem criam uma atmosfera suave, em que a inocência dos personagens centrais contrasta com a trama emaranhada e sanguinolenta. A beleza da natureza, tão valorizada e enaltecida pelos contemporâneos de Alencar, divide lugar com a brutalidade da realidade regional. Til é o apelido de Berta, moça “pequena, esbelta, ligeira, buliçosa” que se envolve nas mais intricadas tramas, sempre buscando ajudar os que precisam. Trata-se do ideal de heroína: doce, meiga, caridosa, mas também de coragem e impetuosidade únicas na literatura brasileira. Capaz de enfrentar jagunços, Berta não mede esforços ao buscar a realização de seus intentos. Violências, misté-rios e triângulos amorosos constituem esta complicada e bela história.

 Farsa de Inês Pereira / Auto da barca do inferno / Auto da alma - Gil Vicente

A Farsa de Inês Pereira nos conta com irreverência a história de uma jovem pobre que vê no casamento a chance de livrar-se da vida tediosa que leva ao lado da mãe. No Auto da barca do Inferno, uma série de representantes da sociedade portuguesa tem de confrontar o peso de seus atos em seu momento mais derradeiro: a ida desta para uma melhor... A tensão entre o pecado e a salvação, por sua vez, é tema central do Auto da Alma, em meio à eterna luta entre o Céu e o Inferno pelo destino final da alma humana. A presente edição reúne três das mais importantes obras do dramaturgo português Gil Vicente, cuja crítica — ao mesmo tempo divertida e mordaz — dos vícios humanos mantém-se atual até os dias de hoje.

Memórias de um sargento de milícias - Manoel A. de Almeida

 Publicado entre junho de 1852 e julho de 1853, assinado por “Um Brasileiro”, que tinha a pretensão de narrar a atribulada vida de uma criança nascida no começo do século XIX. A obra tornou-se uma das principais produções literárias do Brasil do século XIX.




O moço loiro - Joaquim M. de Macedo
 
Honorina, uma jovem e bela dama, sempre cercada de ilustres admiradores — e por isso alvo de inveja das moças da Corte —, começa a ser cortejada por um homem misterioso, conhecido apenas pela alcunha de “o Moço Loiro”. Ele está sempre por perto, como que onipresente, valendo-se de uma série de artimanhas para ocultar sua identidade. No entanto, as atenções da dama a esse misterioso cavalheiro começam a causar ciúmes naqueles que nutrem esperanças em conquistar o seu amor. Por causa de um deles, o mais fervoroso e o mais desprezado, Honorina e sua família acabam sofrendo as consequências de um plano perverso. Repleto de personagens charmosos e carismáticos, o romance de Joaquim Manuel de Macedo mistura doçura, ironia e comicidade. Trata-se de um belo retrato do Rio de Janeiro do século XIX.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

4 comentários:

  1. Olha quantas novidades legais. Adorei! 

    ResponderExcluir
  2. Acho tão legal Til, que é um livro clássico, estar na lista dos mais vendidos. Deve ser muito bom. A editora tem ótimas publicações de clássicos. Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Ótimas novidades!
    Bruno
    http://oexploradorcultural.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Adorooooo a Martin Claret e seus livrinhos! Não gosto muito de José de Alencar, mas essas edições atuais da editora estão perfeitas!!! Lindas a capas e bem revisadas! *-*
    Abraço!

    ResponderExcluir