13 agosto, 2012

Gênero: Distopia

   Oi galera, hoje vou falar um pouco de um gênero que vem ganhando cada vez mais espaço nas estantes dos leitores: Distopia. Alguns exemplos de livros que podem ser classificados como distópicos são: Starters, lançamento da Novo Conceito, a famosa trilogia Jogos Vorazes da editora Rocco e o livro Estilhaça-me que fez muito sucesso quando foi lançado nesse ano.
   A maioria dessas obras de distopia se mesclam com o gênero Young Adult, tendo como público alvo os jovens adultos e os adolescentes. A narrativa desses livros, na maioria, também são narrados em primeira pessoa por jovens na faixa dos 17 a 19 anos, contando a difícil trajetória deles e tudo que tem que enfrentar. Geralmente esses protagonistas têm a missão de salvar o mundo das ameaças e injustiças de um governo opressor, ter mais liberdade e opções de escolha. E pode ser coincidência, mas geralmente os livros são contados em uma trilogia.
   Estive pesquisando mais sobre a Distopia, e achei poucas fontes confiáveis que descrevem o gênero. Tentei juntar as principais para criar uma definição e as principais características do gênero. Confira:

Definição:
As distopias são geralmente caracterizadas pelo totalitarismo, autoritarismo, por opressivo controle da sociedade. Nelas, caem as cortinas, e a sociedade mostra-se corruptível; as normas criadas para o bem comum mostram-se flexíveis. A tecnologia é usada como ferramenta de controle, seja do Estado, seja de instituições ou mesmo de corporações. Essas são frequentemente criadas como avisos ou como sátiras, mostrando as atuais convenções sociais e limites extrapolados ao máximo. Uma distopia está intimamente conectada à sociedade atual. Um número considerável de histórias de ficção científica que ocorrem num futuro próximo do tipo das descritas como "cyberpunk", usam padrões distópicos de uma companhia de alta tecnologia dominando um mundo em que os governos nacionais se tornaram fracos.

Origem:
O primeiro uso conhecido da palavra 'distopia' apareceu num discurso ao Parlamento Britânico por Gregg Webber e John Stuart Mill (Foto), em 1868. Nesse discurso, Mill disse:
"É, provavelmente, demasiado elogioso chamá-los utópicos; deveriam em vez disso ser chamados dis-tópicos ['dis-' do grego antigo δυσ, translit. dys: 'dificuldade, dor'] ou caco-tópicos ['caco-', do grego κακός, translit. kakós: 'mau, ruim']. O que é comumente chamado utopia é demasiado bom para ser praticável; mas o que eles parecem defender é demasiado mau para ser praticável."
Portanto, Mill se referia a um lugar mau, ao oposto de utopia.

Significado:
Em grego, a partícula δυσ (translit. "dis" ou "dys") exprime 'dificuldade, dor, privação, infelicidade'; a palavra τόπος (translit., topos) significa 'lugar'. Portanto, 'distopia' quer dizer 'lugar infeliz, ruim'. Já a palavra 'utopia' se compõe de ου (translit. ou, latinizado como u-), advérbio de negação, e τόπος, 'lugar' . Assim, utopia significa 'lugar nenhum', e distopiasignifica 'lugar ruim'.

   Esses pontos explicam muito bem o gênero. Mas, a questão é: como podemos identificar um livro de Distopia?
A solução para essa resposta não é tão complicada assim. Sabemos que essa informação não vem explícita na ficha técnica dos livros de algumas editoras e é praticamente impossível encontrar um espaço nas livrarias destinadas para o gênero. Mas alguns pontos básicos e simples nos ajudam a saber se uma narrativa um distópica ou não. São eles:

  1. Conteúdo moral, projetando o modo como os nossos dilemas morais presentes figurariam no futuro.
  2. Crítica social implícita e apresentação das simpatias políticas do autor.
  3. Exploração da estupidez coletiva.
  4. O poder é mantido por uma elite, mediante a somatização e consequente alívio de certas carências e privações do indivíduo.
  5. Discurso pessimista, raramente "flertando" com a esperança.

Com isso fica extremamente simples saber quais os livros seguem essas características. Provavelmente muitos que você já leu são assim e estão vindo em sua mente nesse exato momento. Isso porque o mercado dos livros de distopia está em alta e a maioria de obras assim no momento são sucesso de vendas em todo o mundo, principalmente no Brasil.

literatura distopia cinema utopia
Imagem do filme Admirável mundo novo
   O interessante é que não só existem livros assim, mas também uma infinidade de filmes que você provavelmente já deve ter assistido, mas filmes não é o assunto do blog. Portanto, se você se interessar em saber mais sobre os filmes desse gênero acesse o blog Obvious clique aqui. Lá você encontrará mais informações sobre isso.

   Não vou aprofundar muito nesse tema, achei outras informações que falam mais a fundo sobre isso, mas não confio muito nas fontes, como eu disse acima. Mas a base é essa.

Principais livros de Distopia:
Trilogia Feios

Trilogia Jogos Vorazes

Série Destino
 

Trilogia Starters
Capa ilustrativa de Enders

Estilhaça-me

Fontes:
http://livrosevagalumes.blogspot.com.br/2012/03/distopias.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Distopia
http://whosthanny.com/entendendo-o-genero-distopia
http://noticiaseresenhas.blogspot.com.br/2012/06/entenda-o-genero-distopia.html

   Espero que tenham gostado do post e aprendido um pouco mais sobre o gênero. Abraços e até a próxima postagem!

Blog EPL - Copyright 2012© - MyFreeCopyright. Todos os direitos reservados.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

5 comentários:

  1. Ótimo post Caíque! Eu adoro livros desse gênero mas não sabia direito do que se tratava. Adorei! Bjos

    ResponderExcluir
  2. Oi,

    amei o post! Sou fã do gênero e achei ótimo saber mais sobre ele. É mesmo estranho que muitos livros de distopias sejam trilogias!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Adorei saber de mais uma... Eu nem sabia que um dos livros que li aborta esse gênero admirável mundo novo. Adorei mesmo saber.

    ResponderExcluir
  4. Amo distopias, mas não as modernas. Vou ler os clássicos ganho mais.
    Assisti ao filme, antigo em preto e branco 1984. Agora chegou o livro, começo essa semana 1984.
    "Já li Admirável Mundo Novo".
    Ao invés de ler J.V vi o filme. Prefiro ler o clássico que J. V tentou fazer c/ jovens, vou ler Battle Royale.
    Finalmente vou ler que ainda não li Fahrenheit 451.
    Bastante livro de distopia bom p/ ler, na minha opinião melhor que ler J.V.
    Abç e
    boas leituras.

    ResponderExcluir
  5. perfeito post,. to amando distopias. hehe pretendo ler a serie feios ainda mais to enrolando muito.
    genero muito interessante.

    abcs

    RIAN BICALHO
    http://euelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir