12 setembro, 2012

75 dias

Tarcísia de Paula - Colunista de  poemas


Ao atravessar a rua movimentada,
Em meio a tantos pedestres apressados
Recolocou seus fones de ouvidos
Enquanto olhava os carros parados.

Chegando ao outro lado, admirou-se
Parou para ver o Porsche que se destacava,
Mas ficou sem graça, ao perceber
Que o motorista daquele blindado o observava.

Aluno do 3° ano, e gostava de carros
De sonhos, sua mente era farta.
Muito inteligente e detalhista,
Porém timidez era a sua marca.

Por isso, desviou o olhar rapidamente,
Mas sentiu que seu equilíbrio vacilou
Quando se virou para a loja de conveniências...
E seu olhar sobre o dela pousou.

Tomas entrou, e só pelo prazer de vê-la
Comprou e pediu para embrulhar um presente.
Fascinou-se com aqueles olhos verdes.
Estava apaixonado pela nova atendente.

Nos outros dias entrou e comprou coisas inúteis
E ela fazia seu embrulho, sempre a sorrir
Ele chegava em casa e colocava-os num canto.
Amava-a, mas não a chamou para sair.

E durante 75 dias temeu
Ser dispensado pela delicada Rita
Mas ele não imaginava o que aconteceria
O que aconteceu naquela tarde maldita.

Chegando na loja, informou-se
Do porquê de ela não ter ido
Seu olho lacrimejou e a consciência desvaneceu
Ao saber que sua amada tinha falecido.

Conseguiu o telefone e ligou para a mãe dela
Que explicou a morte com uma doença incurável.
Lembrou-se e abriu então os presentes
Que a moça embrulhava com graça, tão notável.

Todos continham um mesmo bilhete,
E ele leu a mensagem com vontade de morrer.
“Deixo meu número, se você quiser me ligar
Não sei o que sente, mas eu sei que amo você”

Essa tragédia é simbólica lição
E um alerta para o que estamos vivendo
Levante-se, encare. Avance
Pois os 75 dias já estão correndo.

© - MyFreeCopyrigh 2012 - Todos os direitos reservados ao blog Entre Páginas de Livros
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

  1. Meu Deus do céu! Fiquei pasma! Poema lindo demais! Parabéns

    Quase chorei!

    Rafa
    @EuMaisLivros

    ResponderExcluir