23 setembro, 2012

Dualismo - Poema

Tarcísia de Paula - Colunista de  poemas
Há momentos em que me diz
Que da sua felicidade eu sou a causa
Em outros, me ignora totalmente
Me quer longe, precisa de uma pausa

Há instantes em que sorri
E sua alegria me invade
Repentinamente, torna-se infeliz:
Não tem motivos pra felicidade
Quando dizes que me ama,
Eu queria que fosse imbatível
Mas você muda de ideia
E fala que tudo e impossivel

Eu não sei viver assim,
Não suporto teu dualismo
Me leve para o céu eterno,
Ou me atire logo ao abismo...

© - MyFreeCopyrigh 2012 - Todos os direitos reservados ao blog Entre Páginas de Livros
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

  1. Muito legal o poema. Nunca tinha visto,mas gostei bastante.
    Beijinhos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

    ResponderExcluir