04 novembro, 2012

Reencontro de Leila Kruger |Resenha|


   Comecei o ano lendo esse livro brasileiro, publicado pela editora Novo Século com o selo Novos talentos da literatura nacional que foi enviado de parceria pela autora Leila Krüger.
(Publicado originalmente em 09/01/12 - Primeira resenha de 2012)

Reencontro - Leila Kruger | Novo Século/Novos talentos da literatura brasileira
Publicado em 2011 | 496 Páginas | Ficção/Romance | Skoob

   Ana Luiza é uma jovem que se vê frustrada diante do amor após várias decepções amorosas com quem amava decide a não acreditar nesse sentimento. Ela gosta de parques, observar as árvores e escutar seu MP3 com músicas de rock, que tanto gosta, enquanto pensa na vida. Cursando a faculdade de Odonto na PUC do Rio Grande do Sul, Aninha só tem uma amiga de quem gosta muito: Nana. Para ela a jovem conta tudo, faz promessas, saem, e fazem outras coisas que mostra que são praticamente irmãs. No começo de 2005, no terceiro semestre da faculdade, as duas conhecem um novo aluno: o Rafa que tenta se aproximar delas. Nana acha ele muito legal, mas Ana de início não dá muita atenção para o rapaz.
   Jovem, bonita com lindos olhos azuis, Ana começa a criar vícios de bebida, cigarro e até uns baseados decorrente de sua situação amorosa. Em uma festa ela acaba ficando com o Gustavo, um cara rico e que tem acesso a drogas. Ela fica com ele em troca de baseados, mas não o ama de verdade. 

   Saindo cada vez mais com o Nana e Rafa, a jovem faz amizade com o rapaz que sempre a procura e ajuda dando conselhos e visitando-a. Ela tenta o evitar, mas não consegue rejeitar a visita dele em seu apartamento. Começa a sentir algo forte pelo rapaz, mas não consegue expor seus sentimentos. Vê a sua vida desmoronando, não encontra um amor verdadeiro, seus pais são ausentes, a mãe é brava e o pai nunca se importou muito para a filha que só tem a sua tia que gosta muito e sua amiga Nana.
   Diante dessa vida de drogas, vícios e um coração vazio, tudo o que Ana Luiza precisa é acreditar para ser feliz, acreditar no amor, em Deus e em seus sonhos. Só assim ela poderá se reencontrar e viver uma nova vida, porém isso vem ficado cada mais mais distante da vida da garota, diante das perdas e da desilusão.
   Confesso que foi muito difícil escrever essa resenha, a história por trás desse livro mexeu muito comigo, em algumas partes pensei: esse livro está falando comigo, mas especificamente nas partes dos conselhos do Rafa para a Aninha, sobre acreditar em si mesmo, que nada é por acaso, e muitas outras coisas. Os personagens são como pessoas normais junto ao cenário existente de onde se passa os fatos narrados no livro, como a PUC, as praças, e outros locais.
   A diagramação do livro ficou perfeita, a cada início de um capítulo encontramos uma frase de pessoas bastante conhecidas como Clarice Lispector, Vinícius de Moraes, trechos de músicas das bandas de rock como o Guns, Coldplay, entre outros. Não encontrei um erro em todo livro e a escrita da autora é fenomenal com um ótimo português.
   Seria impossível dizer que não gostei dos envolventes personagens, ora sentia raiva da Ana, e em outros momentos sentia felicidade, sofri com essa garota nos momentos mais difíceis da vida, e comemorei em suas vitórias. Gostei muito da Nana, uma dos personagens mais legais do livro e do Rafa, um cara muito inteligente, legal e ''certinho''.
   Enfim, foi o melhor livro que já li em mida vida, sem exagero. Aproveito essa oportunidade para agradecer a autora pelo livro, com ele aprendi muitas coisas sobre a vida e acredito em todos os fatos narrados, pois nada é impossível.

''As vezes é necessário perder quase tudo para reencontrar e finalmente poder amar'' - Leila Kruger

Notas:
Capa: 5/5 - Narrativa 5/5 - Estória 5/5 - Diagramação: 5/5 - Custo/Benefício: 5/5 - Nota geral: 5/5

Sobre a autora:

''Nasci em IjuÍ, noroeste do Rio Grande do Sul, no começo dos anos 1980. Levei um tapa nas costas e chorei, como todo mundo, e a partir daí descobri que precisaria sobreviver nesse lugar estranho e imenso chamado vida. Logo a arte me estendeu a mão: o desenho, a literatura, a música e o cinema se tornariam partes inevitáveis de mim. Em especial a literatura, através de minhas leituras e escritos intermináveis. Tenho o hábito de ler o céu, de ouvir a chuva e o vento. Já paraste para ouvi-los? Para senti-los? Existem palavras invisíveis que são sentidas dentro de nás... Existem também as palavras do olhar, as mais secretas e puras. E vou tentando descobrir continentes em meu navio de tempestades. Nenhuma onda e nenhuma ilha são por acaso... Em 2011 fui classificada em quarto lugar no XXXIII Concurso Internacional Literário, nas categorias Conto e Poesia, tendo meus escritos publicados na coletânea «;Amanhã, Outro Dia», da AG Publicações. Também fui selecionada para a antologia "Tempo de Tudo - Contos" e para a "Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos Volume 83", em 2011, pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores. Tenho poesias e contos publicados em sites e revistas. Esse é meu primeiro romance, espero que «o primeiro de uma prole.''
Eu escrevo para acreditar em um mundo diferente do que vejo.


''Foi o melhor livro que já li em mida vida (...) a história por trás desse livro mexeu muito comigo (...) com ela aprendi muitas coisas sobre a vida e acredito em todos os fatos narrados, pois nada é impossível.''

Caíque Fortunato - Skoob / Twitter / Facebook
Copyright 2012© - MyFreeCopyright. Todos os direitos reservados.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário