07 outubro, 2013

O mercado editorial em outubro. Quais foram os mais vendidos?

Foi mais uma semana de briga entre as cariocas Sextante, Intrínseca e Record nas três primeiras colocações no ranking das editoras com mais títulos na lista de mais vendidos. Dessa vez, a diferença entre elas foi de apenas um livro: Sextante, 12, Intrínseca, 11 e Record 10. Já em números de venda, entre as três, a campeã foi a Intrínseca, com 16.492 exemplares vendidos no total, seguida da Sextante com 11.787 e Record, 11.688.
 
Longe da liderança do ranking, mas com números de vendas que desbancam as três primeiras, a editora Globo, que aparece em 5º lugar, com 6 livros, vendeu 25.279 exemplares, e a Planeta, com apenas 3 livros, foi a que mais vendeu na semana, 39.520 exemplares, um pouco menos do que Intrínseca, Sextante e Record venderam juntas.
 
As duas editoras agradecem, de joelhos, o livro Nada a perder 2 (Planeta), que vendeu 37.394 e, no caso da Globo, Kairós (Principium), com 12.771 livros, e 1889 (Globo), 7.754. Os três ocuparam os primeiros lugares na lista geral da semana.
 
Destaque da semana vai para o livro Desastre iminente (Verus) que entrou direto no 5º lugar da cobiçada lista de ficção, com 2.007 livros vendidos. As novidades foram: não ficção, Não aprendi dizer adeus (Casa da Palavra), do cantor Leonardo; autoajuda, A dieta dos dois dias (Sextante) e negócios, O devir (Palavra Acesa).

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário