20 dezembro, 2013

A falsa princesa - Elis O'Neal [Resenha]


A Falsa Princesa
A edição:
Páginas: 408 | Ano: 2013 | Editora: Farol Literário
Página no Skoob: clique aqui 
Compre: Fnac | Cultura | Saraiva

Resenha por Brenda Martins
Em um lugar chamado Vivaskari havia uma princesa, quer dizer, uma "falsa princesa" chamada Sindra. Uma moça jovem, bonita, séria, que era quieta e conformista com as coisas que vivia nos aposentos da família Thorvaldor, em que era acostumada a ser tratada como se fosse a verdadeira princesa. Tinha um amigo chamado Kiernan Dulchessy, um jovem que adorava diversão e de se aventurar, principalmente ao saber juntamente com Sinda, que ali havia um mapa de uns trezentos anos atrás nas redondezas do palácio para ser desvendado, o da Porta do Rei Kelman.

Porém, em uma manhã em que estavam conversando no jardim do palácio, a princesa é chamada por Carnalua, o mordomo da família real Thorvaldiana, avisando-a que seus "pais" a esperava urgentemente. Chegando lá, é surpreendida e advertida por sua "mãe" (a Rainha), sobre uma profecia que estava prestes a se concretizar, de acordo com o Deus Sem Nome e com o oráculo de Isdros em cima da princesa, que ela morreria antes de completar seus dezesseis anos e que, o mago Neomar era obrigado a remover a magia feita sobre a falsa princesa, na qual havia os três pontos vermelhos mascarados em um dos braços (que era considerada como sendo seu registro de "princesa real"), enganando-a, não sendo então Nalia, que todos a chamava.

Triste, conformada e acima de tudo sozinha, Sinda deixa o palácio e a cidade de Vivaskari para ir morar numa pequena cidade no interior, chamada  Treb, com sua tia, uma senhora chamada Varil, onde, um pouco mais tarde, a princesa descobre que é dotada de uma forte magia a cada ação de ataques de nervos que tinha, como teve, acidentalmente, estando muito irritada com Tyr (uma amizade colorida que arrumara em Treb), tendo que tomar a iniciativa de ir ara a faculdade (de volta a Vivaski normalmente), onde não é aceita, para ter controle lá, de sua própria magia. No entanto, abatida por não conseguir ser ingressada na faculdade dos magos, ela avista a "bruxa louca" chamada Philantha que passa a ensiná-la sobre os truques que deveriam ser usados.

Depois de algumas aulas, Sinda decide reencontrar com Kiernan na qual já estava com saudades e que, após o reencontro, ele a conta sobre como andavam as coisas no palácio, inclusive sobre Nalia (a nova princesa real) e dizendo-na que Nalia queria vê-la, sendo recusada a proposta por Sinda, deixando o garoto um pouco irritado com as atitudes infantis da amiga. Mas que um dia, ao acaso, as duas se encontram na rua de Vivaskari, mas que Nalia já tinha impressão e adivinhado por onde Sinda poderia estar naquela tarde e Sinda descobre seu verdadeiro nome antes de Nalia se tornar oficializada como a verdadeira princesa: Orianne.

Ao voltar para casa de Philantha, Sinda reencontra o velho mapa da Porta do Rei Kelman e o traduz. Novamente, ela decide procurar pelo amigo.

No caminho dos aposentos de Kiernan, ela depara com uma cena estranha naquela madrugada: o aposento de Orianne estaria sendo ''invadido'', havendo uma suposta renovação de magia sobre ela. Então, Sinda resolve bater á porta do amigo, entregando-lhe o mapa e contando o que acabara de ver, convencendo-o a ir até Isidros para ajudá-la a resolver o estranho mistério pelo qual Orianne estaria sendo vítima e também sobre o que o estranho oráculo, juntamente com a profecia do Deus Sem Nome traria para a família Thorvaldina. Porém, haveria dois suspeitos, de acordo com Sinda, por trás dessas magias: Neomar e Malaina.

Então, quem será que está por trás de tudo? Será Neomar por ter desaparecido e por ter retirado as marcas de um dos braços de Sinda? Ou seria Melaina por querer assumir a posição de poder na faculdade dos magos depois que Neomar resolvesse aposentar?

Um livro de romance, com um suspense que fará você, assim como eu, não sentir vontade de largar essa leitura para nada e que você fará altas viagens, sentindo na pele, todas as emoções vividas pelos personagens.

Avaliação (até 5 estrelas)

A autora: Elis O'Neal
Eilis O’Neal começou a escrever quando era criança. Ela já teve seus contos de fantasia publicados em jornais impressos e on-line, e é gerente editorial da revista de literatura Nimrod International Journal. Eilis vive em Tulsa, Oklahoma, com seu marido, Matt, e seus dois cachorros, Nemo e Zuul. A falsa princesa é seu primeiro romance. Conheça também o site da autora: www.eilisoneal.com


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

  1. Amei a resenha, me envolvi na história que está escrita acima e quando fui ver tinha acabo e era apenas uma resenha. Agora quero muito ler esse livro, parece ser perfeito, do tipo de história que eu gosto!

    Beijinho

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha. O livro pareceu-me legal. Quem sabe nas leituras do ano que vem hehe.

    ResponderExcluir