14 julho, 2014

Trilogia Irmãos Wolfe - Markus Zusak


Depois de Harlan Coben o autor que eu mais gosto é Markus Zusak que você deve conhecer muito bem, talvez não pelo nome, mas pelo título de um livro que ele escreveu: A menina que roubava livros, sim, aquele livro que conta história que se passa na Alemanha durante a 2° Guerra Mundial onde a protagonista ''rouba'' livros e é a melhor amiga do Rudy, personagem que muitos leitores são fãs.

Mas, você deve saber que Zusak não escreveu apenas A menina que roubava livros em 2005, mas também um livro independente e uma trilogia nos anos anteriores.

Em 2002 o autor lançou "Eu sou o mensageiro", que é o melhor livro que já li, nele conhecemos a história de Ed Kennedy, um jovem fracassado de 19 anos que começa a receber cartas com determinados endereços por meio da carta 'Ás' do baralho, em cada endereço ele tem uma tarefa para fazer (leia a resenha e entenda melhor clicando aqui).

 - Fonte 
Já a trilogia se chama "Os irmãos Wolfe", e conta a história dos irmãos Wolfe (ok, não precisava dessa né...). Os dois primeiros livros da série foram lançados pela Bertrand Brasil, já o terceiro foi lançado pela Intrínseca que acabou com a alegria dos fãs da trilogia por fugir do padrão tanto com a capa e a diagramação, mas, pelo menos, fez um excelente trabalho tanto com a capa e a edição que ficaram bem melhores. Porém, fica estranho ter os três livros, diferentes, na estante.

Ah, é importante eu dizer que os livros dessa trilogia não precisam ser lidos em sequência, se você ler o terceiro primeiro, como eu fiz, e ler o primeiro depois não tem problema nenhum, você entenderá a história sem dificuldades. Porém, se você puder ler em sequência é melhor já que assim você acompanha a mudança da família Wolfe em cada livro.

Confira abaixo os três livros (O primeiro lançado em 1999 sendo também o primeiro livro publicado por Markus Zusak, o segundo em 2000 e o terceiro em 2001) :

O AZARÃO – OS IRMÃOS WOLFE #1
Narrado em primeira pessoa, o livro apresenta a história de Cameron Wolfe, um garoto de 15 anos, perdido na vida e que vive às turras com a família. Trabalha com o pai encanador e sua mãe está sempre brigando com os filhos, na pequena casa onde todos moram juntos. Steve é o mais velho e mais bem-sucedido. Sarah é a segunda, e está sempre dando uns amassos com o namorado. Rube é o terceiro e o mais próximo de Cameron. Os dois, além de boxeadores amadores, vivem armando esquemas para roubar lojas e outros locais do tipo. Contudo, os planos nunca saem do papel. Uma história sobre a vida e sobre as lições que dela podem ser tiradas. Um romance de formação que exibe um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida


BOM DE BRIGA – OS IRMÃOS WOLFE #2
Se no primeiro título o autor traz um romance de formação de um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida, agora ele exibe dois irmãos em busca de um propósito na vida. Bom de briga retrata a evolução dos irmãos Cameron e Ruben Wolfe como seres humanos. No primeiro livro, a dupla estava sempre atrás de algo errado para fazer. Dessa vez eles entram no mundo das lutas amadoras de boxe, buscando independência para suas vidas. Enquanto Ruben mostra um talento nato para a coisa, o outro tenta apenas sobreviver. Tudo que é ruim é normal no dia a dia da família Wolfe - como os silêncios, as brigas, a pobreza, a mediocridade. Eles já se acostumaram com isso e sempre têm uma justificativa para tanto. Cameron, o mais novo, é o exemplo do jovem batalhador. Desde cedo apanha e se levanta, mostrando que o que importa não é a força da pancada, mas se você tem a força necessária para se reerguer.


A GAROTA QUE EU QUERO – OS IRMÃOS WOLFE #3
Rube nunca amou nenhuma delas. Nunca se importou com elas. Nem é preciso dizer que Rube e eu não somos muito parecidos em matéria de mulher. Cameron Wolfe é o caçula de três irmãos, e o mais quieto da família. Não é nada parecido com Steve, o irmão mais velho e astro do futebol, nem com Rube, o do meio, cheio de charme e coragem e que a cada semana está com uma garota nova. Cameron daria tudo para se aproximar de uma garota daquelas, para amá-la e tratá-la bem, e gosta especialmente da mais recente namorada de Rube, Octavia, com suas ideias brilhantes e olhos verde-mar. Cameron e Rube sempre foram leais um com o outro, mas isso é colocado à prova quando Cam se apaixona por Octavia. Mas por que alguém como ela se interessaria por um perdedor como ele? Octavia, porém, sabe que Cameron é mais interessante do que pensa. Talvez ele tenha algo a dizer, e talvez suas palavras mudem tudo: as vitórias, os amores, as derrotas, a família Wolfe e até ele mesmo.


Um último fato e curiosidades: Zusak é australiano, caçula de quatro filhos (assim como o Cam da Trilogia Irmãos Wolfe), seus pais são imigrantes. O autor passou a maior parte da infância jogando bola e brincando com os irmãos e amigos e começou a escrever aos 17 anos. O livro A Menina que Roubava  Livros foi criado, entre outras razões, devido ao fato de que o autor cresceu ouvindo histórias a respeito da Alemanha Nazista, sobre o bombardeio de Munique e sobre judeus marchando pela pequena cidade alemã de sua mãe. Ele sempre soube que essa era uma história que ele queria contar.
Tenho ser humano em minha escrita. Comecei a escrever porque era o caminho natural. Durante o ensino médio eu era um menino muito introvertido, sempre com histórias na cabeça. Então resolvi escrevê-las. (Markus Zusak)
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário