09 fevereiro, 2015

3 maneiras de melhorar sua memória comprovadas pela ciência

Olá leitores, tudo bem?

Hoje de manhã vi uma matéria bem legal no site da Revista Galileu que ensina algumas dicas para você ter uma boa memorização e decidi contar para você já que achei bem útil e interessante.


As dicas foram criadas com base na divulgação de uma pesquisa realizada em 2013 que mostrou que os jovens que possuem entre 18 e 34 anos possuem mais dificuldade do que pessoas com mais de 55 anos para memorizar datas (14% x 8%), onde guardam as chaves (9% x 3%), e até mesmo de tomar banho (6% x 2%).

Como sei que os leitores do Entre Páginas de Livros, em sua maioria, possuem menos de 34 anos, lanço a pergunta: será que você se enquadra nas estatísticas? Se você acha que sua resposta é afirmativa confira 3 dicas básicas abaixo:

1) Associe suas memórias com objetos físicos
As vezes você quer muito lembrar de algo para contar a alguém, por exemplo, mas o nome não vem em sua mente por nada, mesmo que você faça esforço para lembrar não consegue buscar a palavra que estava buscando. Essa é uma situação que certamente já ocorreu com você. Uma solução seria assimilar o nome da palavra ou termo que você não pode esquecer por um objeto que seja parecido, para isso basta usar a imaginação e abusar da criatividade! Quando mais absurdas forem as comparações será mais simples de não esquecer. Quer um exemplo? Se você acabou de conhecer a Giovana e ela estava próxima de uma janela, pense nela como a Giovana da Janela.

2) Não memorize apenas por repetição
Outra situação que já pode ter acontecido com você: Você está prestes a apresentar um trabalho de história na escola, seu grupo separou as falas para cada integrante e no momento da apresentação é proibido ler sua fala. Você até tenta decorar, mas sem sucesso e fica desesperado ou no momento da branco. E agora, o que fazer? Mais importante do que decorar é entender o que você precisa apresentar, logo tente compreender o contexto e explicar usando o seu entendimento, suas palavras. Pesquisas mostram que apenas a repetição automática pode até impedir que você entenda o que está expondo.

3) Rabisque, escreva!
Estudos comprovam que rabiscar ou escrever enquanto aprendemos aumenta consideravelmente a capacidade da nossa memória. Quando você está estudando para uma prova, por exemplo, uma maneira considerável de não esquecer o conteúdo é fazendo síntese da matéria (a mão). Uma pesquisa de 2009 mostrou que pessoas que rabiscavam enquanto ouviam uma lista de nomes lembravam 29% a mais dos nomes ditos.

De acordo com The Muse
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

  1. Oi de novo, Caíque!
    Amei essa postagem. Céus, tive que rir com a primeira maneira de melhorar a memória! Acho que já fiz isso, embora hoje em dia seja muito difícil esquecer o nome de alguém. Sério, sempre lembro o nome e sobrenome das pessoas. Espero que isso dure bastante, senão vou ter que passar a chamar a minha irmãzinha, por exemplo, de Bárbara-dos-oito-dentes.

    Beijo grande,
    Doce Sabor dos Livros - ♥

    ResponderExcluir
  2. Ola, Caíque!!!

    Adorei as dicas. Realmente, repetição não adianta. Você esquece tudo em pouco tempo.
    Na faculdade eu procurava entender a matéria e quando ia apresentar usava apenas algumas palavras-chave ou imagem para me lembrar do conteúdo.
    Também memorizo melhor aquilo que escrevo, escrevi mais quando estava estudando para alguma prova do que durante as aulas.

    Bjs

    www.cladassombras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir